O Blog do Madridista se mudou para:

www.blog.renatobotelho.com


Aguardo a sua visita!

© 2009-2011 Blog do Madridista

Real Madrid 2-0 Getafe.

O Real Madrid recebeu hoje o Getafe no Santiago Bernabéu, em partida válida pela 9° rodada da La Liga. Após resultados ruins nas três competições que disputa, o time merengue necessitava de uma vitória para recuperar a confiança do grupo. Ainda sem Cristiano Ronaldo, o Real Madrid, com um a menos, venceu o jogo com um doblete de Higuaín.

Manuel Pellegrini teve o retorno de Ruud Van Nistelrooy na La Liga, após mais de um mês desde a sua última lesão. Quem voltou ao time também e está recuperado é o argentino Higuaín. Lass, por sua vez, já voltou da França e está disponível para o time.

Quem ficou de fora da convocação foi o meia Guti. O treinador alega que não é castigo pelos acontecimentos do jogo contra o Alcorcón, mas por lesão, embora o próprio Guti tenha dito que está 100% fisicamente. O técnico chileno, diante dos retornos, desfalques e contradições, escalou o time assim: Casillas; Ramos, Pepe, Albiol, Arbeloa, Lass, Xabi, Marcelo, Kaká, Higuaín e Benzema. O brasileiro Marcelo atuou de meio-campo (novidade).

A partida foi marcada pelos madridistas, ''madridistas'' e ex-madridistas da equipe do Getafe retornando ao Bernabéu: O técnico do time azul, Michel, fez história na equipe do Real Madrid como jogador e, após muitos anos desde a sua saída, retorna à casa que tanto fez sucesso; Dos jogadores do time azul, há o Soldado, Adrián e os recentes Torres e Parejo.

Higuaín foi o nome do jogo de hoje. Um doblete e aplausos de pé para o argentino.

Primeiro tempo: O Real Madrid passou os 10 primeiros minutos tentando se encontrar. Foi quando o time merengue deu o seu primeiro chute ao gol, com Lass, de fora da área. Durante os cinco minutos seguintes, o Getafe tentou chegar ao gol madridista, mas a defesa estava atenta. Num contra-ataque, Marcelo recebeu dentro da área e chutou de primeira, mas a bola subiu muito. Aos 18min, falta perigosa para o Real. Kaká cobrou, mas a barreira andou e a bola bateu no braço do adversário. O juiz nada deu e o lance foi perdido.

Aos 27min, Soldado recebeu bola perto da área e, Albiol, último homem, deu uma leve segurada no jogador do time azul. Apesar de Soldado estar de costas, o árbitro interpretou como um lance que merecia expulsão e deu cartão vermelho direto para o madridista. A torcida merengue vaiou muito. Pellegrini levou as mãos até a cabeça, não acreditando no acontecimento. Contra o Real Madrid, o árbitro começou a distribuir cartões amarelos para o time madridista. Aos 34min, boa jogada de Kaká, que tocou para Benzema. O francês perdeu o gol em cima do goleiro. Aos 35min, pênalti em Kaká não marcado.

Nos cinco minutos finais, o Getafe começou a segurar a bola e deixar o tempo correr. O Real, mesmo com um a menos, teve boa posse de bola, mas pecou na parte ofensiva. Benzema ficou em condição de impedimento quatro vezes na primeira etapa, furou uma bola e perdeu um gol na cara. Quando o juiz apitou o fim do primeiro tempo, a torcida vaiou muito.

Segundo tempo: A primeira oportunidade do Real Madrid veio da mesma forma que na primeira etapa. Lass ganhou jogada, entrou na área e chutou forte. O goleiro defendeu para escanteio. Aos 52min, Marcelo deu um belo lançamento da esquerda para Higuaín. O argentino dominou no peito, tirou do zagueiro, invadiu a área e chutou para o gol. 1 a 0. Aos 55min, o mesmo Higuaín recebeu bola de Benzema, correu mais que os zagueiros e marcou o segundo do Real Madrid. Dois gols em três minutos. Com um homem a menos em campo.

Aos 60min, Gago entrou no lugar de Benzema. Com dois a zero no placar, após um péssimo primeiro tempo, Pellegrini quis segurar um pouco o time, colocando um volante no lugar de um atacante. Aos 65min, Higuaín disparou e bateu de fora da área, cruzado, na trave. O argentino foi bastante aplaudido pelos madridistas. Nome do jogo, com sobras. Enquanto isso, o Getafe tentava chegar no gol do Real. Mas Casillas estava numa noite inspirada.

Aos 76min, Higuaín saiu de campo aplaudido de pé. A torcida gritou o seu nome. Raúl entrou no seu lugar. Pellegrini já pensa no jogo do meio de semana contra o AC Milan, em San Siro. Aos 82min, Van der Vaart entrou no lugar de Kaká e o jogo se manteve igual.


Doblete de Higuaín.

O Real Madrid respira. Termina o mês de outubro com uma vitória na La Liga. Este foi o pior mês desde o início da temporada, mas a equipe merengue ganha um gás a mais no último dia, por vencer num momento crítico, mesmo com um homem a menos. O mês de novembro aguarda o AC Milan, no meio de semana. Uma revanche, no San Siro.

De la Red e a sua batalha.

O jogador do Real Madrid Rubén de la Red, formado nas categorias de base do clube, foi afastado dos gramados este ano por problemas de saúde. O madridista sofre de uma doença cardíaca e, por isso, foi obrigado a abandonar o futebol este ano por tempo indeterminado (poderá nunca mais jogar futebol em toda a vida, mas há esperança).

De la Red reconheceu que não tem medo, mas que deseja muito saber do que se trata realmente a doença que tem, para saber de uma vez por todas se poderá algum dia voltar a vestir a camisa blanca. O jogador, que ainda tem contrato com o Real Madrid, está registrado como um dos jogadores merengues, ainda faz parte do projeto atual.

De la Red atuando pelo Real Madrid.

Esta é a sua batalha. Saber exatamente qual é o problema e se ele tem solução. Enquanto isto, o tempo vai sufocando o madridista, pois a espera é a pior das coisas. Ele precisa saber das suas reais possibilidades para ficar tranquilo. E tudo isso tendo apenas 24 anos.

Numa das entrevistas, o esperançoso madridista disse que torce para que algum médico diga para ele que ''há uma possibilidade entre um milhão'' dele voltar a jogar.

De la Red costumava ir todos os dias para Valdebebas, mesmo sem treinar. Passou algum tempo fazendo a rotina dos madridistas, até que decidiu parar: ''Estava lá todos os dias, não era bom para mim. É duro, mas o tempo cura. A família ajuda muito", disse Rubén.

Em breve, De la Red saberá exatamente o que se passará com ele. Se há cura, se voltará a jogar ou se terá de realmente se aposentar precocemente.

2009 foi um ano difícil para ele. Após vir das categorias de base do Real Madrid e ter jogado no Real Madrid Castilla de 2004 até 2007, Rubén jogou algumas vezes no meio destes anos na equipe principal do Real. Até que foi para o Getafe, por empréstimo, na temporada 2007/2008. Após isso, retornou ao Real Madrid. Mas, em 2008, Rubén desmaiou em uma partida, o que causou grande preocupação em todos desde então.

De la Red jogou na seleção espanhola sub-19, depois na sub-21 e, finalmente, em 2008, foi convocado pela seleção principal da Espanha. Só pôde jogar três partidas, mas mesmo assim marcou um gol. A carreira que estava decolando teve de dar uma pausa.

Rubén é meio-campista, de muita qualidade, coração madridista, pessoa simples e humilde. Tudo aquilo que o Real Madrid precisa, que o madridismo se orgulha: Jogadores com identificação com o clube. De la Red é um deles. A camisa blanca estará guardada.

Os madridistas estão torcendo por Rubén, que esta história possa ter um final feliz. Mais uma das batalhas da vida para nos fortalecer.

Curiosidade: Rubén começou um curso de treinador no fim de outubro deste ano. 8 horas diárias, todos os dias úteis, até o dia 15 de novembro. Uma boa forma de pensar em alternativas para o seu futuro.

Força, De la Red!

Leia também: A nova vida de De la Red.

Raúl, 15 anos de blanco.

No dia 29 de outubro de 1994, Raúl González Blanco fez a sua primeira partida oficial na equipe principal do Real Madrid. Hoje, 15 anos depois, estamos falando de uma lenda viva do madridismo. Um grande momento para que o futebol mundial reconheça este jogador exemplar, que segue mantendo fresco os sonhos que tinha desde o primeiro dia.

Em meio aos sucessos, recordes e críticas dos antis para derrubá-lo, Raúl segue vivo, com a cabeça erguida, lutando e mostrando o valor de um guerreiro que nunca deixou de acreditar e de dar o sangue pelo Real Madrid. 15 anos de uma lenda. 15 anos de Raúl Madrid.


  • Quando Raúl estreou na equipe principal, tinha apenas 17 anos.
  • Sua primeira partida foi em 'La Romareda', contra o Real Zaragoza.
  • Quem deu a oportunidade para Raúl ''subir da base'' e jogar foi Jorge Valdano.
  • O madridista foi titular na 1° partida, não marcou, mas encantou.
  • De lá para cá, marcou inúmeros gols e bateu inúmeros recordes.
Parabéns, Capitão.

Manuel Pellegrini, cabeça baixa e pouco crédito.

"Muito mal, muito mal para nós, muito bem para eles", disse Di Stéfano. "Vergonha", disse Florentino Pérez. "Perdão", pediu Valdano. Durante o treinamento do Real Madrid, o primeiro após a derrota por 4 a 0 contra o Alcorcón, o que se viu foi silêncio. Quem estava em Valdebebas, no treino pós-vexame, parecia sentir um clima de funeral. Pellegrini passou o tempo todo de cabeça baixa. Quem encontrou razões para o ridículo na Copa del Rey foi Raúl Albiol. O zagueiro disse que o time está ''ferrado'', mas que vão se reerguer.

Manuel Pellegrini, cabeça baixa e pouco crédito.

Enquanto Florentino Pérez tentava responder as perguntas dos jornalistas na sala de imprensa, se ouvia pessoas dizendo ao chefe que os jogadores estavam ''perdidos'' naquela partida. Tentavam avisar ao presidente para que algo fosse feito. O Real Madrid joga sábado contra o Getafe, depois no meio de semana joga contra o AC Milan.

Quando as coisas vão mal, podem (ainda) piorar. Cristiano Ronaldo era esperado para retornar esta semana, após forte esquema de recuperação. Mas em uma nova etapa de exames, o português foi recomendado a ficar mais uma semana repousando e se recuperando. Ou seja, não joga no fim de semana, nem contra o AC Milan, no San Siro.

Dentro de campo, os jogadores chegavam para treinar, uma corrida leve pelo campo. Clima de poucos amigos. Pellegrini ficava num canto, de cabeça baixa, sentindo a batata assando. Muitos acreditam que o culpado não é o chileno, mas sim os jogadores. Outros acham que é o presidente e outros acham que é a direção esportiva. Mas, de dentro da parte nobre, aonde se tomam as decisões do clube, se falava: "Se fez uma equipe para ganhar a Champions, não para fazer o ridículo diante de um Segunda B", disse uma das vozes.

Quando o assunto é o treinador, as palavras da cúpula são de livre interpretação: "Temos um excelente treinador, mas estamos tendo resultados inesperados", disse outra voz.

Se o clima está assim por todo o canto, também está com os jogadores. Guti, na partida de terça-feira, ficou tão bravo por não ter voltado a campo no segundo tempo (por opção de Pellegrini), que de dentro do vestiário mandou o chileno ''tomar no c...'' Visivelmente alterado, Guti ainda mostrou o dedo do meio para a torcida da casa. Levando em conta que Pellegrini contava com Guti como um dos mais importantes do elenco, a relação dos dois ficou imensamente abalada. O jogador perdeu a cabeça, mas logo tratou de despistar: "Ele (Pellegrini) quis colocar outro companheiro no meu lugar, não teve problema nenhum".

Dúvidas a serem tiradas e passadas a limpo (Debate):
  • Guti tem razão em xingar o treinador no intervalo da partida? Razão ao qual o clube pode (e deve) punir severamente.
  • O que fazia Jorge Valdano no vestiário da equipe no intervalo da partida?
  • Está certo mudar o treino da véspera do jogo da manhã para a tarde para os jogadores participarem de um ato publicitário da Audi?
  • Quando Benzema começará a jogar? O francês é a maior decepção das grandes contratações até o momento.
  • Pellegrini insiste em não usar ''pontas'' no campo para atacar. Até quando?
  • Está certo as concentrações antes dos jogos? E as rotações? Os jogadores estão saturados e desanimados quanto a isto (e a cada dia isto está mais visível).
  • Como motivar os jogadores?
Manuel Pellegrini está perdendo o crédito no Real Madrid. Com 250 milhões gastos, é claro que a culpa vai cair no treinador, pois como um time que gasta tanto irá mandar embora tantos jogadores 'caros'? E Pérez tem um projeto e quer continuar no cargo.

Enquanto isso...

O Alcorcón está nas nuvens sonhando às custas do ''pobre'' Madrid.

Após o vexame, de volta aos treinos.

O Real Madrid voltou esta manhã aos treinamentos em Valdebebas. Com cara de poucos amigos após a dolorosa derrota diante do Alcorcón na Copa del Rey, os madridistas começaram a se preparar para a partida contra o Getafe, no sábado, pela La Liga.

Os jogadores blancos se dividiram em dois grupos, os titulares e os reservas. Os primeiros fizeram uma sessão mais leve. A novidade do dia foi a volta de Lass, ausente nos últimos dias, pois se encontrava na França resolvendo problemas particulares com a permissão do clube. Outras novidades foram os retornos de dois lesionados: Higuaín, que se recuperou de lesão e está treinando normalmente; Pepe, o português treina no ginásio.

Higuaín treinou no mesmo ritmo de seus companheiros.

Manuel Pellegrini foi muito criticado pela derrota de ontem. O chileno foi capa em vários jornais na Espanha, de forma negativa. Alguns pedindo até a demissão do treinador. Estas coisas são por algum motivo. O treinador não chega nos jogadores ou porque os jogadores não o deixam chegar. Se confirma que concentrar o grupo para jogar contra o Alcorcón se torna errôneo, já que esta política de concentração nunca deu certo no Real.

Se confirma que a política de rotações já está desgastando o grupo, deixando todos saturados, já que nunca houve tantos lesionados em tão pouco tempo de temporada. Se confirma que mudar o treinamento da véspera da manhã para a tarde devido a um ato publicitário não ajuda. Se confirma ainda, que, já vimos este filme outra vez.

O treino de hoje foi marcado pelo silêncio.

Alcorcón 4-0 Real Madrid.

O Real Madrid estreou nesta terça-feira na Copa do Rei da Espanha 2009/10. Em partida válida pela 4° fase da Copa del Rey (clique no link e saiba mais sobre o torneio), o time merengue jogou diante do Alcorcón, no Estádio Municipal de Santo Domingo. Com derrota na Champions e empate na Liga, o time comandado por Pellegrini precisava de uma vitória para recuperar a confiança do time para os próximos jogos da equipe.

Com muitas ausências, lesões e poupando jogadores, Pellegrini teve uma novidade no seu elenco: Nistelrooy (recuperado de lesão). Além dos lesionados, Casillas, Kaká e Xabi Alonso foram poupados pelo chileno. Diante do elenco reduzido, o treinador madridista escalou o time assim: Dudek; Arbeloa, Albiol, Metzelder, Drenthe; Granero, Diarra, Guti, Van der Vaart; Raúl e Benzema. Dando a oportunidade para Vaart começar jogando.

O holandês Van der Vaart, infelizmente pouco valorizado no time,
teve a oportunidade de começar como titular desta vez.

Mas o jogo foi totalmente diferente do esperado: Uma derrota escandalosa para um time pequeno, que foi maior que o Real Madrid durante os 90 minutos.

Um Alcorcón desconhecido e pequeno atuando com personalidade e como um grande. Dentro de campo, o pequeno Alcorcón se mostrou grande. Grande de atitude, caráter e coração, com jogadores que vestem a camisa do time e são solidários uns com os outros. Com esse jogo, goleou o Real Madrid com toda a justiça do mundo e com todos os méritos.

O Real Madrid foi goleado e massacrado na estréia da Copa do Rei. Três jogos seguidos sem vitórias. O time merengue não está bem. Algo precisa ser feito. E bem rápido. A Champions e a Liga estão aí, bem como o jogo de volta na Copa del Rey contra o mesmo Alcorcón, que hoje fez a festa, goleou e colocou um imenso sinal de alerta no Real Madrid.

Detalhe: O Alcorcón é um time da ''Segunda Divisão B'' da Espanha.

Após o jogo, alguns madridistas comentaram a derrota humilhante:
  • Valdano: "Pedimos perdão ao madridismo".
  • Guti: ''Isto não tem nenhuma explicação".
  • Pellegrini: ''Foi uma vergonha, mas não vou me demitir''.

Preparação para a estreia na Copa del Rey.

Após uma derrota na Champions e um empate na La Liga, o Real Madrid se prepara para a sua estreia na Copa del Rey 2009/10. Os madridistas treinaram ontem em Valdebebas e hoje no campo 3 da Cidade Real Madrid. Benzema e Garay trabalharam normalmente, recuperados de suas lesões (Benzema se machucou na Champions; Garay na Liga).

O Real Madrid treina e quer conquistar uma vitória após resultados ruins na Champions e na Liga.

Higuaín, porém, não vai poder jogar, pois ainda se recupera de lesão. Junto do argentino, Pepe, Ramos e Cristiano seguem no ginásio se recuperando. O jovem Acuña, do Castilla, voltou a treinar junto com o grupo de Pellegrini e torce por uma oportunidade:

"Tenho que trabalhar o máximo com a minha equipe para voltar a ser convocado por Pellegrini", declarou o paraguaio, que espera ter minutos na próxima vez.

Retorno: Quem foi convocado e poderá voltar aos gramados após mais de um mês de lesão (sofrida em sua volta após 9 meses lesionado) é o holandês Ruud van Nistelrooy. Pellegrini poderá contar com o atacante que já se recuperou da nova lesão.

Convocados: Em meio as lesões, cansaços e ausências, Pellegrini convocou 16 jogadores para a partida: Dudek, Adán, Arbeloa, Metzelder, Garay, Albiol, Marcelo, Drenthe, Guti, Gago, Diarra, Van der Vaart, Granero, Benzema, Van Nistelrooy e Raúl.

Poupados: Casillas, Kaká e Xabi Alonso ficam de fora da convocação. Pellegrini poupará os madridistas. Lass, por sua vez, continua na França com permissão do clube.

O Real Madrid estreia na Copa amanhã, dia 27, contra o Alcorcón, fora de casa. A partida faz parte da 4° fase do torneio (16 avos de final). Esta é a partida de ida. Clique no link acima e veja a tabela completa do Real Madrid no torneio e mais detalhes.

Sporting de Gijón 0-0 Real Madrid.

O Real Madrid foi até Gijón para enfrentar o Sporting, no estádio El Molinón, em partida válida pela 8° rodada da La Liga. O jogo foi marcado pelas numerosas ausências do time merengue e pela inédita convocação de Javier Acuña, jogador do Real Madrid Castilla, que veio suprir as ausências no ataque madridista (leia as duas postagens anteriores do blog).

Diante de uma convocação atípica, Manuel Pellegrini escalou o time assim: Iker Casillas; Sérgio Ramos, Pepe, Garay, Marcelo, Diarra, Xabi Alonso, Drenthe, Granero, Kaká e Raúl. O capitão Raúl ficou sozinho no ataque; Drenthe e Garay, novidades iniciais.

Granero teve uma grande chance de abrir o placar no segundo tempo,
após passe de Kaká, mas o goleiro adversário salvou o Gijón.


Primeiro tempo: Um Real Madrid perdido. Jogadores fora de posição, passes errados, defesa aberta e apenas um bom chute ao gol. Diante dos desfalques, os madridistas tiveram que se virar em campo, mas a formação da equipe esteve ridícula na primeira etapa. O Sporting jogou melhor e quase abriu o placar aos 13min de jogo. O único lance perigoso do Real veio quando Marcelo subiu e tocou para Kaká, que chutou de fora da área, para boa defesa do goleiro do time da casa. Marcelo só subiu uma vez, pela posição de Drenthe.

Kaká teve de jogar enfiado, pela falta de atacantes. Raúl, sozinho, voltava muito para ajudar a criar e, com isso, não tinha quem finalizasse as jogadas. Nem mesmo quem criasse, uma vez que Kaká não poderia fazê-lo estando tão lá na frente. Drenthe e Granero caíram pelas pontas, mas faltou inspiração aos madridistas. Com a defesa aberta e Xabi jogando mal mais uma vez, o Real Madrid terminou o primeiro tempo de forma apática, perdida e lenta.

Segundo tempo: Um Real Madrid mais acordado. Estando mais atento na partida, os madridistas tentaram buscar os espaços. Logo no início, Raúl fez o papel de ''Kaká'' e achou Kaká na área, fazendo o papel de ''Raúl''. Depois, aos 52min, Kaká caiu pela ponta e deu uma ótima bola para Granero, que perdeu o gol por ter chutado em cima do goleiro. Aos 57min, Guti, recuperado de lesão, entrou no lugar de Drenthe. Com a saída do holandês, Marcelo pôde subir mais. E Guti deu mais qualidade no toque de bola. Aos 64min, Guti deu uma boa bola para Raúl, que sofreu falta perto da área. Kaká cobrou com perigo e o goleiro defendeu para escanteio. Garay, machucado, saiu para a entrada de Albiol no mesmo minuto.

Com o jogo preso no meio e sem boas jogadas à partir dos 70min, Xabi deixou o campo para a entrada de Van der Vaart. Aos 77min, Raúl marcou um belo gol, mas a arbitragem marcou mão de Kaká antes. Uma chance de ouro perdida. Sem encontrar o caminho do gol, o Real Madrid jogou melhor no fim do jogo, mas o placar continuou zero a zero.

Baixas: Mais problemas para Pellegrini. 3 madridistas lesionados na partida: Xabi Alonso, Garay e Pepe. A enfermaria aumenta e a equipe continua perdendo jogadores.

O primeiro empate sem gols do Real Madrid na temporada. No todo, o empate até que seria justo, se não fosse a arrancada nos minutos finais. Para um time que veio de derrota na Champions, a vitória seria obrigatória para recuperar a confiança da equipe e conseguir uma liderança provisória na Liga. Mas o Sporting resistiu... e resistiu bem.

Higuaín e Benzema de fora. Raúl jogará sozinho na frente.

Sem Benzema e sem Higuaín, lesionados. E sem Nistelrooy. O Real Madrid jogará amanhã em Gijón com apenas um atacante da equipe principal: Raúl González Blanco. Manuel Pellegrini foi obrigado a recorrer a um jogador do Real Madrid Castilla, para contar, ao menos, com dois atacantes. O jovem jogador se chama Javier Acuña.

O paraguaio Javier Acuña numa partida do Castilla contra o Alcalá, nesta temporada.
O jovem madridista poderá jogar pela primeira vez na equipe principal.


Em compensação a falta de atacantes, Pellegrini conseguiu recuperar Guti, Gago e Metzelder, que estavam na enfermaria nas últimas semanas. Não saem de lá Nistelrooy e Cristiano Ronaldo. Lass também está fora da partida (leia postagem anterior).

Assim, a convocação do Real Madrid para o jogo contra o Sporting é essa:

Casillas e Dudek; Arbeloa, Pepe, Sérgio Ramos, Marcelo, Drenthe, Albiol, Garay, Metzelder; Gago, Diarra, Kaká, Guti, Xabi Alonso, Van der Vaart, Granero; Raúl e Acuña.

Após derrota na Champions, treino visando o Sporting de Gijón.

No dia seguinte após a derrota para o AC Milan, em casa, na Champions, o Real Madrid já se prepara para jogar a 8° rodada da La Liga. O time merengue viajará para Gijón, aonde jogará contra o Sporting, no sábado, às 16:00 (horário de Brasília).

Marcelo e Raúl treinam firme nesta quinta-feira.

Os madridistas voltaram aos treinos hoje, bem cedo, afim de buscar um maior entrosamento no time, já que o Real está devendo: São duas partidas contra equipes importantes (Sevilla FC e AC Milan) e duas derrotas. O Real Madrid de Pellegrini só consegue vitórias contra rivais menores. Sem Cristiano Ronaldo no time, o poder da equipe é muito menor. Diante disto, Pellegrini precisa que seu time se oriente o mais rápido possível.

A boa notícia da manhã foi a presença de Gago e Metzelder com o grupo, após vários dias afastados por lesão. Outro que estava com uma leve lesão e quer estar apto para jogar no sábado é Higuaín, que ficou de fora da lista contra o Milan de última hora. O argentino deu entrevista hoje e garantiu que quer chegar bem para o jogo contra o Sporting.

De outro lado, Lass será baixa para a partida. O francês foi liberado pelo clube e voltou para a França, por motivos pessoais e, por isso, não enfrenta o Gijón.

As dúvidas finais de Pellegrini serão tiradas no treino de amanhã, aonde o chileno saberá como estão as evoluções físicas dos madridistas. Pellegrini comandará um treino amanhã cedo em Valdebebas e depois os madridistas viajarão para Gijón. O Real Madrid está com apenas um ponto atrás do Barcelona na tabela e precisa da vitória.

Resultado da 5° Enquete do blog.

Qual é a dupla de ataque ideal do Real Madrid?

1. Raúl e Benzema (38,18%).
2. Raúl e Nistelrooy (14,55%).
2. Benzema e Nistelrooy (14,55%).
4. Benzema e Higuaín (10,91%).
5. Prefiro uma formação com 1 atacante (9,09%).
6. Higuaín e Nistelrooy (7,27%).
7. Raúl e Higuaín (5,45%).

Benzema e Raúl, a dupla mais votada.

A enquete ficou no ar por três semanas e teve um total de 55 votos. A maioria dos leitores do blog preferem a dupla Raúl e Benzema no ataque do Real Madrid.

No segundo lugar, houve um empate. O interessante é que em ambos os casos Nistelrooy (machucado há tempos) aparece em destaque. 14,55% querem o holandês junto de Raúl; Outros 14,55% o querem com Benzema. Ruud ainda é muito querido em Madrid.

Benzema e Higuaín aparecem na quarta posição. Enquanto uma formação com 1 atacante recebeu 9,09% dos votos. Alguns acreditam que uma formação com Cristiano Ronaldo mais na frente e com um atacante de ofício, daria mais certo na equipe do Real. Pouco abaixo, Higuaín e Nistelrooy aparecem com 7,27% dos votos.

E o mais curioso de tudo é a dupla Raúl e Higuaín aparecer em último. Os dois foram justamente os dois jogadores mais destacados do Real Madrid na temporada passada. Raúl e Higuaín foi a grande dupla do Real Madrid na temporada 2008/09, marcando muitos gols. Já na temporada atual, a mesma dupla recebeu apenas 5,45% dos votos.

Além de votar, agora é a sua hora de comentar. Você leitor, responda:

- Qual é a dupla de ataque ideal do Real Madrid?

Real Madrid 2-3 AC Milan.

O Real Madrid encarou o primeiro super-clássico da temporada. O time merengue recebeu o AC Milan no Santiago Bernabéu, em partida válida pela 3° rodada da UEFA Champions League. Momento especial para Kaká, que pela primeira vez entrou em campo para enfrentar o seu ex-clube, aonde fez grande sucesso e se tornou o melhor jogador do mundo.

Kaká foi bem recepcionado pelos milanistas, seus amigos de outras épocas.
Mas o madridista passou em branco na partida.


Manuel Pellegrini, ainda sem contar com alguns madridistas lesionados, escalou o time assim: Casillas; Ramos, Albiol, Pepe, Marcelo, Xabi, Lass, Granero, Kaká, Raúl e Benzema.

Primeiro tempo: O Real Madrid chegou com perigo aos 13min, quando Benzema foi derrubado na área, após uma tesoura de Zambrotta, mas o árbitro, sem critério nenhum na partida, não deu o pênalti. A torcida vaiou muito, até mesmo o bandeira, que nada deu. Mas os Deuses do futebol sempre aparecem nessas horas, aos 19min Granero chutou de fora da área e Dida deixou a bola escapar, um erro grotesco. Raúl, sempre no lugar certo, aproveitou e, mesmo de direita, chutou para dentro do gol, abrindo o placar da partida.

O capitão Raúl é disparado o maior artilheiro da história da UEFA Champions League.

A arbitragem errou outra vez, desta contra o Milan, marcando um impedimento inexistente em Pipo. Mas o italiano furou a bola no lance. O time italiano foi inferior na primeira parte. Ronaldinho, como era esperado, tentou fazer graça, mas nada que fizesse alguma diferença na partida. Por outro lado, Marcelo, em um bom lance, deixou vários milanistas para trás, inclusive Ronaldinho e chutou com perigo para o gol. Marcelo recuperando a confiança.

Segundo tempo: A segunda etapa se manteve sem muita pressão. O Real Madrid teve boas jogadas com o trio Granero-Kaká-Raúl, enquanto o Milan não conseguia chegar com perigo ao gol. Até que Pirlo chutou de bem longe e empatou a partida aos 62min. 1 a 1. Após o gol o Milan melhorou e virou a partida aos 65min, com Pato, após uma saída fora do tempo de Casillas. Até então a partida estava para o Real, mas outro Milan apareceu.

Drenthe entrou no lugar de Granero. Após a substituição, Raúl recebeu falta perto da área, mas a bola não passou da barreira. Aos 75min, Raúl correu para cobrar o escanteio e rapidamente tocou para Drenthe, que recebeu e chutou forte de fora da área, marcando um golaço e empatando a partida, que na parte final ficou muito emocionante. 2 a 2.

Aos 83min, Raúl teve uma boa chance e chegou a marcar, mas estava impedido. No minuto seguinte, Pato teve uma boa chance e Casillas salvou o Real Madrid, defendendo com o pé para escanteio. No lance de escanteio, gol mal anulado para os milanistas. Mas o time italiano chegou ao gol e passou a frente de novo aos 88min com Pato. 3 a 2.

O Real Madrid perde a invencibilidade na Champions e segue com 6 pontos no grupo C.

Parte negativa: No gol anulado do Milan, Ronaldinho agrediu o Raúl. Comportamento lamentável do brasileiro. Infelizmente não foi punido, mas a UEFA poderá fazê-lo.

Os 5 gols da partida.

Em entrevista, Albiol disse: "Temos que aprender com os erros".

Kaká: "Temos que saber controlar as partidas".

Preparação para o maior clássico da europa.

Real Madrid e Milan, os dois maiores clubes europeus, com mais títulos conquistados na UEFA Champions League, se enfrentarão amanhã pela 3° rodada da Champions. O Santiago Bernabéu será o palco para a primeira partida de Kaká contra o seu ex-clube. O brasileiro disse que não irá comemorar o gol, se marcar (por respeito), mas quer a vitória.

"Vou dar o máximo de mim", disse Kaká.

Manuel Pellegrini continua com algumas baixas para a partida. Guti não se recuperou a tempo e fica de fora da convocação. Além dele, Cristiano Ronaldo, Nistelrooy, Gago e Metzelder são as baixas do Real. De outro lado, Lass volta e está na convocação.

Convocados: Casillas, Dudek, Sérgio Ramos, Arbeloa, Pepe, Albiol, Garay, Marcelo, Drenthe, Lass, Diarra, Xabi Alonso, Granero, Kaká, Van Der Vaart, Raúl, Higuaín e Benzema.

O Real Madrid busca a terceira vitória na Champions, para deixar a classificação para as oitavas encaminhada. A partida começa às 16:45 (horário de Brasília).

4 madridistas na repescagem.

Foi sorteado nesta segunda-feira, na sede da FIFA, os jogos da repescagem européia nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. 4 madridistas estarão presentes na última chance para garantir vaga na África do Sul no ano que vem. São eles: Cristiano Ronaldo e Pepe, por Portugal; Benzema e Lass, pela França. Cristiano já estará recuperado até lá.

Os 4 madridistas que lutam na repescagem juntos num treino do Real Madrid.

A definição dos confrontos foi realizada de acordo com a posição das seleções no ranking atual da FIFA. Os melhores colocados (Portugal, França, Rússia e Grécia) ficaram como cabeças de chave e, por isso, não corriam o risco de jogarem uma contra as outras.

Portugal enfrentará a Bósnia; A França enfrentará a Irlanda.

Os jogos decisivos serão realizados nos dias 14 e 18 de novembro.

Resultado da 4° Enquete do blog.

Manuel Pellegrini está fazendo um bom
trabalho no comando do Real Madrid?


1. Sim (54,90%).
2. Ainda é cedo para dizer (29,41%).
3. Não (15,69%).

A enquete ficou no ar por quase três semanas e teve 51 votos. A maioria dos leitores do blog acreditam que o chileno está fazendo um bom trabalho no comando do Real Madrid.

Leia também a postagem: 100 dias de Manuel Pellegrini.

Além de votar, agora é a sua hora de comentar. Você leitor, responda:

- Manuel Pellegrini está fazendo um bom trabalho no comando do Real Madrid?

Real Madrid 4-2 Valladolid.

Após uma longa pausa para os jogos das seleções, o Real Madrid voltou a campo hoje, no Santiago Bernabéu, em partida válida pela 7° rodada da La Liga. Sem as presenças de Cristiano Ronaldo (machucado) e Kaká (poupado), Pellegrini escalou um time alternativo para jogar diante do Real Valladolid. O chileno foi contra as críticas da semana sobre a má atuação de Marcelo no jogo contra o Sevilla e o escalou de titular, dando uma chance para o brasileiro se redimir e mostrar o seu valor. Mas o nome do jogo de hoje foi Raúl.

O técnico Manuel Pellegrini escalou o time assim: Casillas; Sérgio Ramos, Pepe, Albiol, Marcelo; Van der Vaart, Xabi Alonso, Lass, Granero; Raúl e Benzema. O chileno escalou Van der Vaart de titular pela primeira vez na temporada. O holandês ganhou a oportunidade devido aos vários desfalques da equipe na posição, incluindo o médio-volante Guti.

Antes da partida começar, Raúl González Blanco foi homenageado por Florentino Pérez e Jorge Valdano, recebendo um troféu comemorativo, por ser o jogador que mais vestiu a camisa do Real Madrid. Raúl jogou 711 partidas oficiais com o clube, se tornando o jogador com mais partidas oficiais no clube em toda a história.

Raúl marcou 320 gols em 711 partidas oficiais com o Real Madrid. O maior artilheiro da história do clube e também o jogador com mais partidas oficiais com a camisa blanca.
Uma marca de respeito, uma marca de Raúl Madrid.

E o grande capitão do Real Madrid, neste dia histórico para o mesmo e para o clube, foi o nome do jogo. Aos 13min, Granero cruzou na área e Raúl tocou de calcanhar para o gol, um belíssimo gol, com grande categoria. Aos 17min, Marcelo cruzou na área e Raúl, novamente de primeira, chutou para o gol, marcando o segundo dele e do Real Madrid. 2 a 0.

Aos 28min, Nauzet empatou para o time visitante, numa boa cobrança de falta.

Ao longo do fim do primeiro tempo, o Valladolid chegou com perigo ao gol, devido a algumas falhas no setor defensivo da equipe merengue. Em algumas ocasiões de escanteio, os visitantes chegaram perto, mas Casillas estava atento nas saídas de bola. Já aos 46min, poucos segundos antes de acabar a primeira etapa, Marcelo cortou para dentro e chutou de direita de fora da área, marcando o terceiro do Real e se redimindo diante de sua torcida. Ao marcar, o brasileiro foi até o banco abraçar Kaká. Ainda em festa, o juiz apitou.

No segundo tempo, aos 54min, o Valladolid aproveitou um erro no meio-campo do Real Madrid e diminuiu o placar com Marcos. 3 a 2. Com mais alguns erros no setor defensivo, o Real deixou de estar tranqüilo na partida e jogou a parte final com o placar apertado. Até os 70min, o Real não engatou um bom jogo. Por isso, Pellegrini colocou Kaká e Higuaín em campo, para dar um ânimo na partida. Kaká foi bastante aplaudido. Saíram Benzema e Vaart. E deu certo. Aos 79min, Higuaín recebeu e marcou um golaço de cobertura. 4 a 2.

Aos 81min, Raúl foi substituído, bem aplaudido, para a entrada de Drenthe.

Aos 84min, o Valladolid poderia ter diminuído mais uma vez, mas Albiol tirou a bola em cima da linha e salvou a equipe merengue. E não houve tempo para mais nada, o juiz apitou e o Real Madrid conquistou mais uma vitória. 3 pontos somados e liderança provisória.


Todos os gols da partida e os melhores momentos da goleada.

Ao deixar o campo, Raúl comentou: "Foi uma boa vitória e ela era necessária".

Xabi Alonso: "O instinto goleador de Raúl perdura".

Os internacionais voltam para Madrid.

O Real Madrid continuará se preparando para o encontro de sábado pela 7° rodada da La Liga, diante do Valladolid, no Bernabéu. Na série de hoje, Pellegrini poderá contar com Casillas, Albiol, Ramos, Xabi Alonso, Benzema, Pepe e Dudek, que voltam ao grupo após as partidas das eliminatórias com as suas seleções. Higuaín e Kaká, que jogaram com a Argentina e Brasil, respectivamente, só voltam amanhã, por terem jogado nesta madrugada.

Xabi Alonso, junto de Benzema, Pepe e outros companheiros.

Durante os últimos dez dias, o Real Madrid treinou com um grupo de jogadores que não foi convocado pelas suas seleções. Além deles, alguns ainda sofrem com problemas físicos e treinaram no ginásio, como é o caso de Cristiano Ronaldo, Guti, Metzelder, Gago e Van Nistelrooy, que seguem se recuperando de suas lesões. Van der Vaart voltou na segunda-feira, após jogar com a Holanda. Drenthe e Arbeloa já voltaram a treinar, enquanto Diarra e Lass, que jogaram o fim de semana, vão para o ginásio fazer as suas devidas recuperações.

Bósnia 2-5 Espanha.

A seleção espanhola foi até a Bósnia para cumprir tabela e finalizar com chave de ouro as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. Com um time diferente do último fim de semana, Vicente del Bosque escalou Negredo como titular. Iniesta voltou ao onze inicial.

Escalação inicial: Casillas; Iraola, Albiol, Piqué, Capdevilla; X. Alonso, Busquets; Riera, Silva, Iniesta; Negredo. O madridista Sérgio Ramos foi poupado.

A Espanha tinha um objetivo, que era terminar as eliminatórias com 100% de aproveitamento. Algo que poucas seleções na história conseguiram. Antes, apenas o Brasil (para a Copa de 70), Alemanha (para a Copa de 82), e Holanda (mês passado) conseguiram tal feito. Hoje, a Fúria entrou neste seleto grupo de seleções classificadas com 100%.

Com muitos passes errados, a Espanha começou a partida sem se encontrar, o que deu abertura para a Bósnia chegar com perigo logo no início. O capitão espanhol Casillas fez duas grandes defesas e impediu que o time da casa abrisse o placar.

Após os 10min de jogo, as coisas mudaram. No primeiro lance de bola parada da Espanha, Xabi Alonso cruzou na área e Piqué abriu o placar de cabeça. Aí a seleção espanhola se encontrou. No minuto seguinte, Silva correu sozinho e tirou do goleiro, marcando o segundo para os espanhóis.

A Espanha, mais acordada, teve mais facilidade para tocar a bola de primeira no meio campo, tentando chegar em negredo, que se encontrava sozinho lá na frente. Nas poucas idas da Bósnia à partir daí, Casillas defendeu todas as bolas com segurança. A Espanha praticamente dominou o primeiro tempo na parte média do campo.

Doblete de Negredo... E uma assistência!

No segundo tempo, Negredo brilhou. Iniesta deu um belo passe para Silva, que de primeira tocou para Negredo. O ''novo 7'' da Espanha dominou, virou e bateu para o fundo das redes, marcando o seu primeiro gol com a camisa da Espanha. Negredo comemorou muito e correu para o banco de reservas para abraçar os seus companheiros e Del Bosque, pela oportunidade. É a segunda partida do ex-madridista (que poderá voltar ao Real) com a seleção espanhola. No minuto seguinte, o mesmo Negredo recebeu na área e de primeira tocou sem jeito com o joelho e a bola entrou. 4 a 0. Negredo com média de um gol por jogo.

Iniesta, que se recuperou de lesão, foi poupado e saiu aos 65min, para a entrada de Marcos Senna. Aos 77min, Sérgio Ramos entrou no lugar de Piqué, autor do primeiro gol. Aos 82min, Mata entrou no lugar de Silva, autor do segundo gol espanhol.

Pouco antes do fim da partida, Negredo deu um passe espetacular para Mata, que marcou o quinto da Espanha. E, no minuto final, a Bósnia marcou dois. A torcida presente vibrou bastante. Mas o côro da noite foi para o nome do jogo, que se não fez uma estreia muito boa no fim de semana, foi o melhor em campo hoje: "Negredo, Negredo, Negredo...!"


Os 5 gols da Espanha. Obs: Vídeo com baixa qualidade, filmado da TV.

Classificação final das Eliminatórias para a Copa do Mundo 2010 do Grupo E (ou Grupo 5).

Parabéns, Espanha. 10 vitórias em 10 partidas jogadas.

Recorde: Ao jogar hoje, Iker Casillas igualou o recorde de Zubizarreta com 70 vitórias com a seleção espanhola. Os dois goleiros dividem o topo da lista de vitoriosos em partidas oficiais com a Espanha, em toda a história. Iker Casillas, porém, conseguiu as 70 vitórias em 99 partidas jogadas. Zubizarreta conseguiu as 70 vitórias em 126 partidas.

Lista com os jogadores da seleção espanhola com mais
partidas jogadas e vitórias conquistadas na história.


Parabéns, Casillas.

Uma imagem para a história.

Os números de Raúl González Blanco falam por sí só. O homem recorde, lenda viva de Madrid. Há exatos 10 anos, uma imagem no Camp Nou ficaria marcada na história. No dia 13 de outubro de 1999, o Real Madrid enfrentou o Barcelona, numa partida em que Raúl ficaria eternizado com esta foto abaixo, ao empatar a partida nos minutos finais e celebrar.

Raúl marcou de cobertura e calou o Camp Nou. Assista ao gol aqui.

Os madridistas começaram a partida jogando bem. Raúl abriu o marcador aos 27min. Rivaldo empatou dois minutos depois. E, antes do intervalo, Figo virou para o time da casa (2-1). O árbitro ainda ficou devendo um pênalti, uma mão na bola de Sergi.

Na segunda parte, enquanto o placar já estava praticamente decidido e o Barcelona comemorava a vitória e provocava os madridistas, Raúl apareceu quatro minutos antes do fim da partida, superou Hesp e marcou de cobertura, empatando a partida e calando o Camp Nou, ao mesmo tempo em que protagonizava uma imagem que não perdeu nem um ápice de sua força com o passar dos anos e que segue sendo um ícone para o madridismo.

"Foi uma partida em não merecíamos estar atrás, pois estávamos jogando bem. Foi um gesto espontâneo. Havia um grupo de torcedores cantando várias coisas e às vezes você não pode se abstrair do que dizem. Fui marcar e sacar esta sensação de raiva, pedir que se calassem. Em nenhum momento quis faltar com respeito nem com o Barcelona e nem com os seus torcedores". São palavras de Raúl, que em fevereiro deste ano confessou ao site oficial do Real Madrid que, este gol no Camp Nou, foi um de seus sete gols favoritos de sempre.

15 anos, 16 temporadas e mais de 700 partidas vestindo a camisa blanca deram a Raúl uma série de momentos memoráveis. Mas há uma imagem que os madridistas possuem especialmente gravada em suas memórias. E é a imagem de Raúl no Camp Nou, silenciando um estádio tomado pelos rivais. Uma imagem para a história.

Jogadores Históricos: Raúl González Blanco.

Benzema realiza sonho de infância e conhece Ronaldo.

O maior ídolo de Benzema se chama Ronaldo 'Fenômeno'. ''O maior jogador de todos os tempos'', segundo o francês. É o antigo camisa 9 do Real Madrid. Benzema sonhava em conhecer Ronaldo desde os seus 13 anos e, enfim, pôde conhecer o seu maior ídolo.

Durante os dias em que passou em Madrid, no final de setembro, Ronaldo foi chamado para fazer uma surpresa ao francês, no Santiago Bernabéu. Benzema, que não sabia de nada, foi chamado para ir ao estádio com a desculpa de ''assinar alguns papeís". Quando o atual camisa 11 madridista viu Ronaldo entrando no gramado, pareceu não acreditar:

"Desde que tinha 12 ou 13 anos sonhava em conhecê-lo. Ainda não acredito.
É um jogador incrível, o maior de todos os tempos", disse Benzema.


Ronaldo, entre risadas e conversas, aconselhou o seu feliz fã: "Me disseram que você tem algumas características parecidas com as minhas. Dá pedaladas, bate de esquerda e direita. Eu o acompanho do Brasil, sei que está indo bem. Você tem quer fazer gols, muitos. Kaká, Cristiano Ronaldo e Raúl vão te dar muitas bolas e você tem que fazer os gols".

Dia inesquecível para Benzema. Surpresa super bacana do Real Madrid.

Recuperando as forças dos madridistas.

Após descansar durante o fim de semana, o Real Madrid voltou aos treinamentos em Valdebebas, mais uma vez marcado pelas numerosas ausências dos jogadores internacionais. O técnico Manuel Pellegrini contou com um total de dez jogadores em seu treino, numa sessão cuja principal novidade foi a volta de Van der Vaart, Guti e Drenthe.

O capitão Raúl segue trabalhando forte enquanto aguarda o retorno dos internacionais.

A partida contra o Valladolid pela 7° rodada da La Liga se aproxima e Pellegrini não quer perder o ritmo da competição. Durante a conversa inicial, os madridistas que estão se recuperando ouviram o chileno. Só depois da conversa com o grupo que os lesionados Cristiano Ronaldo, Nistelrooy, Gago, Arbeloa e Adán desceram para o ginásio.

Para completar o treino, Pellegrini voltou a tirar alguns jogadores das bases. Desta vez, contou com os goleiros Felipe Ramos (Real Madrid Castilla) e Tito (Real Madrid C).

Nestes dias em que o Real Madrid não está tendo partidas, o corpo técnico está aproveitando para trabalhar com mais intensidade no trabalho físico de seus jogadores. Após uns minutos de aquecimento do grupo, o preparador físico José Cabello toma as rédeas da sessão para realizar várias séries de cursos de curta duração e rodadas que estão sendo utilizadas estes dias, para por fim terminar com um mini-jogo de cinco contra cinco.

Cristiano Ronaldo ficará 30 dias afastado.

Cristiano Ronaldo chegou nesta tarde em Madrid, após ser dispensado pela delegação portuguesa, ficando assim de fora do último jogo de Portugal pelas eliminatórias no dia 14. O madridista se machucou na partida contra o Marseille pela Liga dos Campeões com o Real Madrid (leia mais aqui), após dura entrada de Diawara. E, desde então, estava se recuperando de sua lesão. Mesmo assim, o português viajou com Portugal e jogou 25 minutos contra a Hungria, ajudando na vitória dos lusos por 3 a 0 (leia mais aqui).

Cristiano teve tempo de participar da jogada do primeiro gol de Portugal.

Ao deixar o gramado, Cristiano continuou no banco de reservas torcendo pela sua equipe, que precisava da vitória. Mas após o fim da partida, a delegação portuguesa viu que não daria para o madridista jogar no dia 14 e dispensou o jogador, que voltou para Madrid. Ao chegar em Madrid, Cristiano foi direto fazer exames na Clínica Sanitas, com os médicos do Real Madrid. Ao deixar a clínica, acompanhado pelo diretor-geral Jorge Valdano, foi confirmado um entorse do ligamento lateral interno e um edema no osso tálus. A previsão dos médicos é de quatro semanas de recuperação. Ou seja, um mês afastado.

Cristiano Ronaldo não tinha plenas condições de jogar os dois jogos finais das eliminatórias com Portugal, estava se recuperando de sua lesão em Madrid, após ficar de fora contra o Sevilla pela La Liga. Mas ele foi, jogou, ajudou a sua seleção e acabou agravando a sua lesão. 30 dias de fora dos gramados. Agora, quem paga o pato, é o Real Madrid.

Higuaín marca gol em sua estreia na Argentina.

Na mesma situação de Portugal, a Argentina entrou em campo precisando da vitória, diante do Peru. O time comandado por Maradona teve uma novidade: Gonzalo Higuaín, que estreou hoje na seleção da Argentina (leia mais aqui). E não podia ser melhor. Higuaín marcou o primeiro gol da Argentina, ajudando na conquista da suada e emocionante vitória.

O empate do Peru veio após os 40min do segundo tempo, debaixo de muita chuva e vendaval. Com o empate quase certo, Palermo apareceu e marcou o segundo gol da Argentina, com muita comemoração, inclusive de Maradona, que no fim da partida o abraçou. Ambos choraram. Uma típica vitória argentina, sofrida até o último minuto.

Higuaín começou como titular, fez o gol da vitória
e saiu aplaudido aos 22min do segundo tempo.

A Argentina segue viva na luta por uma vaga na Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.

A próxima partida da Argentina será contra o Uruguai, fora de casa, dia 14.

Cristiano Ronaldo joga 25 minutos e ajuda Portugal.

Precisando da vitória para brigar por uma vaga na Copa do Mundo, Portugal enfrentou a Hungria, em casa. O madridista Cristiano Ronaldo chamou a responsabilidade e já começou a partida indo para cima. Num lance do português, tirou o zagueiro e chutou, o goleiro deu rebote e Simão Sabrosa abriu o placar para Portugal. Cristiano comemorou bastante.

Aos 25min, Cristiano sentiu a lesão que sofreu numa partida do Real Madrid e teve de deixar o campo. Mesmo com poucos minutos jogados, o luso contribuiu para a vitória de Portugal, que segue vivo na luta por uma vaga na Copa do Mundo de 2010 na África do Sul. Portugal venceu por 3 a 0. Os outros dois gols sairam no segundo tempo. Liedson, de cabeça, marcou o segundo. Sabrosa (de novo), marcou o terceiro, pegando de primeira, um belo gol.

Portugal está em 2° lugar no Grupo 1.
Praticamente garantindo vaga na repescagem.


A próxima partida de Portugal será contra Malta, em casa, dia 14.

Armênia 1-2 Espanha.

A já classificada Espanha cumpriu tabela hoje ao enfrentar a Armênia, pelo Grupo 5 das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. O técnico Vicente del Bosque, que conta com os madridistas Casillas, Ramos, Albiol e Xabi Alonso, pretende usar dois times diferentes nestas duas últimas partidas da fúria (hoje e no dia 14), uma vez que o time está classificado e alguns jogadores titulares estão lesionados, como é o caso de Villa e Guiza.

Os espanhóis comemoram a vitória da Espanha no 'Yerevan Republican Stadium'.

A grande surpresa do time comandado por Del Bosque foi a convocação de Negredo (leia mais aqui), que fez a sua estreia na fúria. O madridista, que joga no Sevilla, entrou no segundo tempo, com a camisa 7, no lugar de El Niño. Mas, infelizmente, não jogou bem.

Del Bosque escalou o time assim: Reina; Sérgio Ramos, Puyol, Marchena (Piqué, min.46), Monreal; Senna, Xavi, Cesc Fabregas, Cazorla, Mata (Iniesta, min.67); Torres (Negredo, min.55). O treinador poupou alguns titulares e Iniesta voltou ao time (após lesão).

A seleção espanhola, apesar de já ter o passe garantido para a África do Sul, não deu mole. Foi buscar o resultado. No primeiro tempo, Cesc Fabregas recebeu passe de Xavi na área e abriu o placar. 1 a 0, aos 32min. O toque de bola se manteve fluente na equipe, como vem sendo há tempos, buscando as jogadas e as finalizações. Mas os passes errados impediram a Espanha de chegar mais vezes ao gol, o que deu abertura para deixar a Armênia empatar.

Mesmo com a Espanha atenta atrás, os armenios conseguiram empatar de cabeça num cruzamento, aos 57min. Muita comemoração do time da casa com 1 a 1.

A Espanha logo reagiu. Aos 63min, Fabregas deixou Mata na cara do gol. O goleiro adversário fez pênalti no espanhol. O próprio Mata cobrou e aumentou o placar. 2 a 1. O autor do gol foi substituído logo em seguida, sendo poupado por Del Bosque.

De volta na frente do placar, a Espanha passou até o último minuto atacando, como se fosse um jogo valendo vaga para a mesma. A bola passou a maior parte do tempo sendo rolada na parte média-ofensiva do campo, com a fúria tocando, atacando, perdendo a bola, recuperando e fazendo todo o ciclo novamente. Até que o juíz apitou o fim do jogo.


Fabregas, 1 a 0.


Mata, de pênalti, 2 a 1.

A Espanha mantém os 100% nas eliminatórias.

A estreia de Negredo na seleção nacional não foi boa. Errou seu primeiro passe no meio, não conseguiu dominar a bola num lance de ataque, perdeu um lance em seguida... A sua primeira e única jogada foi um chute de fora da área que bateu na zaga adversária e resultou em escanteio. Dá para entender o nervosismo da estreia. Veremos como ele se sairá na próxima partida para dar uma opinião mais concreta sobre 'Negredo na seleção'.

Ao deixar o campo, Negredo falou: "Foi o dia mais feliz da minha vida".

Del Bosque: "Nos faltou acertar o último passe".

Mata: "Marquei (o gol), mas tenho que continuar melhorando".

Fabregas: "Temos que cuidar do futebol e da humildade".

A Espanha termina a sua jornada no dia 14, fora de casa, contra a Bósnia.

Copa del Rey 2009/2010: Tabela.

Confira alguns detalhes da Copa e a Tabela mais abaixo:
  • 83 times da Espanha disputam o torneio.
  • 1° fase: 22, 25, 26 e 27 de Agosto (2009).
  • 2° fase: 01, 02, 03, 09 e 16 de Setembro (2009).
  • 3° fase: 07 de Outubro (2009).
  • Os times da elite só entram na 4° fase (16 avos de final).
  • Sorteio dos times da elite na 4° fase: 09 de Outubro (2009).
  • + detalhes nos comentários da postagem.
Copa del Rey 2009/2010. Tabela:
(Clique na partida para ler a postagem referente ao jogo)

16 avos de final:
O Real Madrid foi eliminado nas 16 avos de final da competição pelo Alcorcón, time da Segunda Divisão B da Espanha, pelo placar agregado de 4 a 1. Clique nas duas partidas acima para saber mais sobre os dois jogos e a eliminação precoce do Real Madrid no torneio.

Postagem especial: 17 anos sem Copa do Rei.

* Veja também o marcador: Copa del Rey.

Roberto Carlos voltou ao Bernabéu.

O eterno El '3' madridista. Assim é lembrado Roberto Carlos, o maior lateral esquerdo da história do Real Madrid. Poucos anos depois de se despedir dos madridistas, o brasileiro voltou ao que continua sendo a sua casa: "É maravilhoso poder voltar a pisar neste gramado, eu vivi tantas coisas maravilhosas aqui", percorrendo o estádio e visitando a sala de troféus do Bernabéu, aonde leva muitos títulos de sua época com a equipe blanca.

Durante a entrevista que concedeu enquanto voltava a pisar no Bernabéu, Roberto Carlos falou sobre o que espera do futuro e do desejo de poder voltar a jogar no Real Madrid, mesmo que seja de graça. Com uma relação excelente com Florentino Pérez, Roberto acredita que pode, de algum jeito, acrescentar mais coisas no Real Madrid.

Roberto Carlos autografou as suas chuteiras, que serão expostas nas vitrines do estádio...

...e recebeu o carinho dos fãs enquanto andava pela sala de troféus do Bernabéu.

"No Madrid passei anos maravilhosos, ganhei tudo e considero que é minha casa".

"Estaria diposto a jogar seis meses no Madrid sem receber. De janeiro a junho. Talvez depois pudesse ficar mais um ano. É muito importante voltar ao Real Madrid. Claro que gostaria como jogador, mas, se não for possível, gostaria de trabalhar com as crianças, juvenis e ensinar tudo o que sei", completou o madridista de 36 anos. 11 de Real Madrid.

Você, leitor do Blog, acredita que o Roberto Carlos poderia voltar a jogar no Real Madrid? Gostaria de vê-lo novamente vestindo a camisa blanca? Ou acha que o tempo dele já passou como jogador de elite e deveria ajudar de outra forma, ensinando crianças, etc...?

Eliminatórias em reta final: 14 madridistas convocados.

14 madridistas foram convocados para os jogos dos dias 10, 11 e 14 de outubro com as suas seleções. Destaque para o argentino Higuaín, que foi chamado para a seleção principal pela primeira vez e poderá estrear no time de Maradona, contra o Peru e/ou Uruguai (leia mais aqui). Kaká jogará contra a Bolívia e Venezuela. Dois encontros para cumprir tabela, uma vez que a seleção brasileira já está classificada, ao contrário dos Hermanos. Casillas, Albiol, Xabi Alonso e Sérgio Ramos (que volta de sua lesão) estarão nas partidas contra a Armênia e Bósnia. A Fúria também já tem vaga garantida na Copa do Mundo de 2010.

Sérgio Ramos (de volta) e Casillas estarão com a seleção da Espanha.

Dudek, por sua vez, é uma novidade entre os madridistas. O goleiro reserva do Real Madrid foi convocado pela seleção polonesa, para os duelos contra República Tcheca e Eslováquia. Metzelder foi chamado pela Alemanha para jogar contra a Rússia e Finlândia, mas a sua participação depende do estado que se encontrará, pois ainda está com lesão. A mesma coisa acontece com Cristiano Ronaldo. O português foi chamado, junto de Pepe, para os jogos de Portugal contra Hungria e Malta, mas a participação de Cristiano depende de como estará a sua recuperação até lá. Benzema e Lass estarão com a França, para as partidas contra as Ilhas Faroe e contra a Áustria. Enquanto Diarra voltou a ser chamado pela seleção de Mali. Já Van der Vaart, jogará um amistoso com a Holanda, contra a Austrália.

Tabela de jogos dos 14 madridistas com as suas respectivas seleções.

Os madridistas que não foram convocados voltarão aos treinamentos no dia 7, em Valdebebas, sob o comando de Manuel Pellegrini. O próximo confronto do Real Madrid só acontece no dia 18, contra o Valladolid, no Santiago Bernabéu, pela 7° rodada da La Liga.

Atualizado: O madridista Negredo, que está jogando atualmente no Sevilla, foi convocado de última hora por Vicente del Bosque para os dois jogos da Espanha nas Eliminatórias. Del Bosque não pretendia chamar mais ninguém, mas as contusões de Villa e Guiza o fizeram mudar de idéia. Negredo, ao saber da notícia, disse: "Este é o dia mais feliz da minha vida, vou fazer de tudo para deixar uma boa impressão". Negredo está fazendo uma boa temporada e terá grandes chances de voltar ao Real Madrid futuramente.

Parabéns e boa sorte, Negredo.

Sevilla 2-1 Real Madrid.

O Real Madrid viajou até Sevilla para encarar o primeiro grande desafio da La Liga na temporada. Em partida válida pela 6° rodada, o time comandado por Pellegrini buscou manter os 100% de aproveitamento, no estádio Sánchez Pizjuán, mesmo com os desfalques da equipe. Cristiano Ronaldo, ainda machucado, nem viajou com os madridistas. Arbeloa, Lass, Gago e Ruud seguem se recuperando de suas lesões e não puderam jogar.

Diante da ausência do português e dos outros desfalques, Pellegrini escalou o time assim: Casillas; Ramos, Pepe, Albiol, Marcelo, Xabi, Diarra, Guti, Kaká, Raúl e Benzema.

O Sevilla começou a partida com uma forte marcação, impedindo o Real Madrid de atacar. O time da casa chegou várias vezes com perigo ao gol merengue, conseguindo numa delas marcar de cabeça, após cruzamento na área, devido uma bobeada de Marcelo.

Com o placar aberto, o Real Madrid começou a atacar com mais consistência. Os madridistas tiveram uma boa chance com Xabi, mas o goleiro defendeu. Num lance de falta, aonde os jogadores do Sevilla provocaram Guti, o Real desperdiçou chutando na barreira. Antes disso, a melhor chance tinha sido com Benzema, que recebeu bom passe de Raúl. Mas o francês furou a bola (já virou rotina). Antes do fim do 1° t, o Sevilla quase fez outro gol.

No segundo tempo, o Real Madrid tentou correr atrás do prejuízo. Mas logo no começo quem teve que aparecer (mais uma vez na partida) foi Casillas, que fez uma defesa sensacional. Evitando tomar o segundo gol, o Real Madrid foi para cima e, num lançamento de Guti, Pepe marcou de cabeça, empatando a partida. 1 a 1. Após o gol, aos 53min, Higuaín entrou no lugar de Benzema, que nada fez na partida. Mas o Sevilla, com as suas três substituições, chegou ao segundo gol aos 66min, mais uma vez de cabeça. Renato. 2 a 1.


Defesa de Casillas; Gol de Pepe (1 a 1).

Aos 72min, Pellegrini colocou Van der Vaart em campo, tirando Diarra. Deixando assim o time mais ofensivo. A equipe não engrenou e, aos 80min, o chileno colocou Granero em campo no lugar de Guti. As jogadas não saíram, não teve jeito. Enquanto isso o Sevilla continuava atacando e atormentando Casillas, passando fácil por Marcelo.

O setor ofensivo merengue não se encontrou. Na primeira partida do Real Madrid sem Cristiano Ronaldo a equipe perdeu a invencibilidade. A primeira derrota da equipe na Liga e na temporada. Vendo assim o Barcelona se distanciando na tabela, com três pontos a mais.

Recorde: Raúl González igualou hoje o recorde de Sanchís como o jogador que mais vestiu a camisa blanca em partidas oficiais em toda a história do clube. Raúl e Sanchís estão no topo com 710 partidas oficiais com o Real Madrid. Mais um recorde para Raúl, que na próxima partida somará 711 jogos oficiais, batendo assim mais um recorde na carreira.

Iker Casillas, o melhor goleiro do mundo em 2008.

O goleiro Iker Casillas vai se lembrar para sempre do ano de 2008. O madridista terminou a temporada com o prêmio Zamora da La Liga e sendo o goleiro com menos gols sofridos da Eurocopa, aonde a Espanha se sagrou campeã com um futebol mágico. Casillas foi um dos grandes heróis da conquista, fazendo grandes defesas e defendendo pênaltis.

Iker Casillas, o goleiro com menos gols tomados na La Liga e na Eurocopa.

Méritos suficientes que o converteram no melhor goleiro do mundo, segundo o FIFPro e segundo a IFFHS, com o troféu que recebeu nesta sexta-feira das mãos de Robert Ley, responsável de Comunicação e Marketing da Federação Internacional de História e Estatística de Futebol. Casillas superou na votação os goleiros Buffon, Van der Sar e Cech.

"Espero que não seja a última vez que eu ganhe esse prêmio", disse Casillas, que nos últimos anos sempre esteve entre os cinco primeiros classificados. "Quando chegam os títulos, chegam os reconhecimentos", completou o capitão da Espanha na conquista da Euro 2008.

Na temporada 2007/2008, Iker Casillas somou mais de seis partidas sem tomar gol. Um total de 573 minutos (o seu recorde), que o ajudou a ser o goleiro menos goleado da Liga e conquistar o troféu Zamora da temporada. Em 2009, Iker está seguindo os mesmos passos.

Classificação completa dos melhores goleiros do mundo em 2008.

Parabéns, Casillas. Prêmio mais do que merecido.

Madrid 2016, um sonho adiado.

Madrid foi a última cidade a se apresentar nesta sexta-feira em Copenhague, na Dinamarca. Finalista na disputa de 2012, Madrid fez uma bela apresentação na final deste ano, mostrando o quão estava preparada e queria sediar um evento esportivo tão grandioso. Uma cidade envolvida no sonho de sediar as Olimpíadas de 2016. O Comitê Olímpico Internacional divulgou a votação na tarde de hoje. Chicago foi a primeira eliminada, seguido por Tóquio. A final foi entre Rio e Madrid. Mas no fim a cidade brasileira venceu: 66 a 32.

Logotipo da candidatura de Madrid para as Olimpíadas 2016.

Em Madrid, durante a semana, a cena mais impressionante de todas as candidatas de 2016. Os espanhóis foram as ruas para mostrar o desejo real, decoraram a praça Cibeles com um mosaico-humano, desenhando o logo da candidatura da cidade nos jogos olímpicos. Uma imagem marcante vista de cima, que vale mais do que palavras.

¡Corazonadas! 500.000 nas ruas de Madrid.

O madridista Raúl González Blanco, porta-voz do esporte espanhol, falou sobre os valores da candidatura e o legado de uma experiência olímpica para os jovens do país. Reforçando, junto com todos, o slogan: “Nós acreditamos!”. Raúl ainda falou sobre ser um exemplo.

Raúl Madrid, o porta-voz do esporte
espanhol na candidatura de Madrid 2016.


O Rei da Espanha, Juan Carlos, garantiu o sucesso do evento caso Madrid tivesse sido a escolhida: "Acreditem em mim: votar por Madrid é votar pelo total êxito das Olimpíadas e das Paraolimpíadas. Estou convencido que Madrid é o melhor lugar do mundo para se viver", destacou Juan Carlos. "Não tenho nenhuma dúvida de que, no ano de 2017, os Jogos Olímpicos terão mudado a vida das pessoas em Madrid", afirmou.

O ex-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Juan Antonio Samaranch, deu um emocionante recado, ao dizer que queria vê-los na capital espanhola antes de morrer: "Queridos colegas, sei que estou em meus últimos dias. Tenho 89 anos. Permitam-me que lhes peça para que levem em consideração premiar meu país com a honra e o dever de organizar os Jogos Olímpicos em Madrid", disse Samaranch, que foi durante 21 anos (de 1980 a 2001) presidente do COI. Mas isto não foi o suficiente para Madrid vencer.

A cidade preparada. O país que viveu muitos anos se preparando na expectativa de sediar outra olimpíada (assim como em 92). Madrid 2016, um sonho adiado.

Parabéns, Rio de Janeiro.

Parte médica pós-Champions; Treino já visando o Sevilla.

Após a goleada do Real Madrid na Champions League diante do Marseille, no Santiago Bernabéu, o técnico Manuel Pellegrini já comandou um treino em Valdebebas, visando a partida de fim de semana da La Liga, contra o Sevilla, fora de casa.

O Real Madrid jogará no estádio Sánchez Pizjuán, domingo, contra o Sevilla.

As notícias poderiam ser ótimas pelos três pontos conquistados, líder isolado do Grupo C, 100% de aproveitamento, etc... Mas alguns madridistas treinaram separados do grupo, no ginásio. Cristiano Ronaldo, nome do jogo na goleada de ontem, sofreu uma dura falta no lance do pênalti e é dúvida diante do Sevilla. O português treinou com Arbeloa, Metzelder, Lass e Nistelrooy, que se recuperam de lesões. Cristiano está com uma contusão com entorse no tornozelo direito. Gago, com uma lesão na perna esquerda, também é dúvida.

Kaká e Sérgio Ramos treinaram também no ginásio, mas por precaução. O espanhol ainda não havia se recuperado totalmente de sua lesão na partida de ontem. Kaká jogou uma hora e descansou. O resto do grupo treinou normalmente, conversando com Manuel Pellegrini, que fez questão de falar e transmitir a equipe a confiança para continuar na mesma linha de resultados, melhorando cada dia mais o nível de jogo, com a união do grupo.

O Real Madrid fará mais dois treinos antes de viajar para Sevilla no sábado, aonde jogará no domingo (às 16:00, horário de Brasília) e tentará manter os 100% de aproveitamento na Liga e na temporada. Pellegrini terá esses dias para saber se os seus comandados que estão na enfermaria (Cristiano Ronaldo & Cia) estarão aptos para jogar na 6° rodada da La Liga, para encarar um grande desafio na competição com o grupo completo.

Popular Posts

Junte-se a nós!

Publicidade

Newsletter

+ Real Madrid:

Nome: Real Madrid Club de Fútbol.
Apelidos: merengues, blancos...
Fundação: 1902.
Estádio: Santiago Bernabéu.

Próxima Partida:

La Liga (13° Rodada):
Adversário: Valencia.
Dia: 19/11/11 (sábado).
Hora: 19:00 (horário de Brasília).
Estádio: Mestalla.
Jogo anterior: Osasuna (7-1).

Destaque 11/12:

Seja um seguidor:

Arquivo:

Marcadores:

Receba as novidades por e-mail:

Add to Google Reader or Homepage

Título:

Contas Premium

Rede Social: